Um pouco de crítica

Meu emprego: não paga FGTS, décimo terceiro e qualquer coisa trabalhista que o pobre trabalhador tem por direito. Em Belo Horizonte, empregado é tratado como lixo. Tento outros trampos, mas é sempre a mesma coisa: assinatura no documento azul que é bom, nada. A gente fica preocupado e faz os concursos. Na localidade citada, significa aguentar baterias de exames com 2000 candidatos por vaga. Saiu algum edital e lá vai toda urbe tentar a estabilidade.

A única vantagem do meu labor se tornou um inferno. A escola onde leciono dista um quarteirão de casa. Antes de continuar, dedico estas linhas a negar que é a preguiça que impera. Não durmo em serviço. Até fiz a burrada de criar um sistema de geoprocessamento para a instituição. Ninguém pagou e outro professor levou o crédito. Todavia, não é este o problema. O que me fez considerar meu emprego atual num inferno é a distância de casa. Beirando o casamento e laborando perto dos pais temos uma bomba. Enquanto permanecer em BH, terei que trampar d’outro lado da cidade para ficar o mínimo possível perto de casa para garantir minha sanidade mental.

Fodam-se as linhas anteriores. Estou em companhia de minha pequena. Olho alguns trampos em Sampa e terei concurso com apenas 32 candidatos por vaga. Para melhorar, tudo na minha área profissional, coisa que jamais tive na capital mineira.  Se não der certo este parágrafo nesta semana que estamos, volto para o inferno, aguento-lo até a Copa de 2010 e sei que no segundo semestre a sorte estará comigo para arrumar um trampo na cidade grande como ECONOMISTA/ANALISTA FINANCEIRO.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: