Categorias
O blogue

Antes das sete

Agora não mais poderei postar durante o dia comercial. Sentirei falta de escrever besteiras ou qualquer outra coisa das 8:00 – 18:00, alguns minutos de almoço: meu figado à boas moedas.

Fiquemos com filminho. Queria passar outra coisa, mas o acervo do GV é pequeno. Hoje, vamos com o já nada inédito por aqui La hora de Los Hornos.

Categorias
O blogue

Filme do final de semana

Não vi Avatar no seu devido lugar: a sala escura agora acompanhada de óculos escuros. Queria ter feito a sessão, mas por motivos financeiros, perdi. Agora, verei no cine Cris, ie, o monitor de computador 14″.

Vem-me a questão: um filme precisa de recursos da sala escura para ser bom?

Vi Lawrence da Arábia na telona quando restaurado em 1989. É outra coisa. Valeu o ingresso pela experiência da cena do oasis. Já na telinha, o mesmo filme é uma merda.

A triologia do Senhor dos Anéis teve sua chance tanto na telona quanto no DVD. Dormi em ambas as tentativas.

2001 é uma fita que dizem que funciona melhor na telona. Ainda não tive a chance e confesso que tal visita é um dos meus sonhos de consumo.Já imaginaram Hal em 70mm?  2001 na telinha é um puta filme e um dos grandes de todos os tempos.

O que vale é o roteiro.

Tá certo: verei Avatar neste final de semana e se ele for bom, não precisará de nenhuma perfumaria para exibir sua grandeza.

Categorias
O blogue

Fecha! Fecha!

“Se não conseguir patrocínio até julho, fecho Belas Artes”, diz sócio do cinema

A sala tem ingresso caro, é desprovida de conforto e cheia de gente esquisita que gosta dum celular durante a sessão. Fui com minha senhora assistir um filme lá. Foi minha última vez numa sala circuito belas artes. Dancei umas cinco vezes neste circuito pseudão que infestou as grandes cidades.

Andamos por aquelas ruas. Hei, Consolação com Paulista tem seu lugar!

Agora, o cine não atendendo as leis de mercado, chora por patrocínio. Recomendo a exibição de filmes nacionais e uma lei de audiovisual para sair do sufoco. Dei minha consultoria e não cobrei.

Categorias
O blogue

A última sessão de aula

Whatever Works é a última atividade na escola onde leciono. As alunas me pediram uma comédia romântica e me veio à cabeça a meia boca fita com o Larry David. Antigamente, falariamos Woody Allen, mas este pegou a aposentadoria na segunda metade dos anos 90 e hoje veste a glória passada. Também passarei WW porque é lançamento em terras paulistas – em MG a gente faz download mesmo e vê o filme com sei lá quantos meses de antecedência – e porque sua duração é semi-curta. Levarei este livro para ler enquanto o pessoal se tortura com o filme em questão. Acabou a fita, tchau e vou-me embora.

Categorias
O blogue

A penúltima aula

Falta pouco para deixar a escola. Só mais uma semana. Confesso que passarei filmes durante as aulas. Inglês sem legenda como desculpa. Amanhã, teremos Victory, clássico do John Huston com Sylvester Stallone, Michael Caine, Max von Sydow e um monte de jogadores de futebol que inclui Pelé. Sobre o que é a fita? Uma partida de futebol que tirará os aliados do campo de concetração nazista. Sinceramente, um dos grandes filmes semi-esquecidos de todos os tempos.

Categorias
O blogue

Abc da Greve – parte 4

Abc da Greve de Leon Hirszman é um dos meus documentários favoritos de todos os tempos. Ele deveria ser dado em sala de aula por mostrar todo o mecanismo de uma greve. Trabalhador tem direito de fazê-la.  Também tem a construção de um mito. Vale cada segundo de projeção. Coloco a quarta parte. Quem quiser, vasculhe o Youtube pelas demais.

Categorias
O blogue

Cine e livro das férias

Ferias forçadas por uma semana. O que fazer? Tomo do Isaac Bashevis Singer tirado da biblioteca pessoal de minha senhora e filmes baixados na Internet feitos pelo Robert Altman. Visitei quase tudo do cara e graças ao torrent, degustarei o pouco que me falta para ver. Afinal, Robert Altman é favorito da casa desde o lançamento de Popeye.

A foto vem de The Gingerbread Man. Sei lá se é bom.

Categorias
O blogue

Obra Prima

Jason Reitman já tinha dois belos filmes no CVque o colocava como cineasta mais talentoso de sua geração. Não é que seu terceiro e último, Up in the Air, é uma obra prima.

Categorias
O blogue

Momento ternurinha cinematográfica

Dos 8! filmes que já vi nesta vida, O Lucky Man! ocupa a singela posição de número 1 da minha lista pessoal. Por que? Bom, o número 2 é sua primeira parte, If..

Categorias
O blogue

Alguém me arrume um título

Decálogo é uma série polonesa com dez epísódios de uma hora cada, realizada para a televisão no final dos anos 80. Muita gente boa que conheço a tem como o ponto máximo da sétima arte. 10 mandamentos em 10 horas é uma porrada das boas no estômago seja para o bem ou para o mal. Tudo dependerá das preferências de cada um. Minha opinião final: as 10 horas mais irregulares que o cinema já produziu, pois existem momentos absolutamente inesquecíveis com épocas chatas.

Tirei o fotograma do quinto episódio, Não Matarás. Existe algo nele assustador.